Indicações de podcasts – parte 1

Meu amigo Denis é viciado em podcasts e fez a gentileza de listar os que mais gosta, com comentários. Lá vai a parte 1, dedicada aos podcasts da Jupiter Broadcasting. Muito obrigado Denis!

logo[1]

Jupiter Broadcasting

Esta é uma empresa “caseira” de produção de podcasts. Gosto muito dos podcasts que eles produzem, porque me identifico muito com as opiniões do dono, Chris Fisher. Ele começou fazendo o Linux Action Show, há muito tempo, com um outro cara, Bryan Lunduke. O Bryan saiu há um tempo e o Chris tem aumentado o número de programas, com muita qualidade.

Linux Action Show

frequência semanal, domingo à noite.

Notícias sobre Linux e eventualmente, entrevistas com pessoas relevantes da comunidade.

Clique aqui para conhecer os outros podcasts

A web evoluindo: Firefox 4 com Multitouch

Venho brincando com os betas do Firefox desde quando se chamava Phoenix. É realmente incrivel como esse browser evoluiu a plataforma Mozilla. Como velho usuário do Netscape (3.0 gold, alguém?), acompanhava o nascimento da nova plataforma com ansiedade, através dos seus vários releases milestone, M1, M2, etc.

Bom, anos depois temos uma nova guerra de browsers, agora com mais benefícios para os usuários. Sem o velho mozilla e seu neto Firefox, não teríamos hoje Google Chrome, IE quase renascido, Safari, etc.

Pois bem, vejam que bacana uma das novidades do Beta 3 do Firefox 4, o suporte a Multitouch. Junto com os novos recursos do HTML5, a promessa é de muita coisa bacana no futuro próximo

PS: Por sinal, gostei do bem-vindo update visual do navegador.

Volte ao passado da web!

Um site muito legal, mas não tão conhecido como merece, é o Way Back Machine. Ele permite que você visite uma versão antiga de uma página, e até mesmo consiga navegar numa versão antiga de um site. Conheça,  por exemplo, a página inicial do Google em 1998 (linda, né? 😉 ):

 

Ou você pode até visitar sites que saíram do ar. Por exemplo, conheçam iterações da página inicial de um site que co-editei (junto com o Guilherme e Alan Bernini), já mortinho e fora do ar, o Organia Star Trek Fan Club – Fanzine Online:

Versão 1998

Versão 2002

 

 

 

Levando em consideração a volatilidade do conteúdo digital, sem dúvida é um serviço muito bacana, e que sempre deve ser expandido. Por outro lado, ele dá uma persistência a conteúdos que muitas vezes a pessoa queria apagado e esquecido. É amigos nerds, cuidando com o que publicam na web!